domingo, 3 de maio de 2009

No Mundo Antigo

No mundo antigo, o tempo andava ao contrário. Por exemplo, o ano de 366 a.C. veio depois de 377, de modo que as pessoas ficavam cada vez mais jovens até ao ponto da Idade Antiga virar moderna. Por esse motivo, o Alto Império Romano veio antes do Baixo Império e a Alta Idade Média veio antes da Baixa.
Essa confusão acabou com o nascimento de Cristo, que se deu no dia 25 de dezembro do ano zero, ou seja, se tivesse nascido uma semana depois, teria nascido no ano seguinte. Em outras palavras, por pouco que Cristo não nasce depois de Cristo.
No Mundo Antigo se vivia em cidades como Roma que ficava na Península Itálica. Itálica, por sua vez, ficava na Espanha, que ficava na Hispânia. A cidade grega de Tebas ficava no Egito, mas hoje a Nova Tebas fica no interior do Paraná.
O Campo de Marte, ficava no planeta Terra.
As pirâmides do Egito, que excepcionalmente ficavam no Egito mesmo, eram construídas pelo faraó morto. Aliás, ele era vivo, mas demoravam tanto tempo para construir que às vezes ele só terminava depois de morto. Quando morria, ele ia ser enterrado na pirâmide, mas quando o defunto não ia por si só, levavam e deixavam por lá.
Os povos antigos gostavam de animais. Os romanos gostavam de feras. Os Egípcios, de gatos. Os gregos gostavam de veados, por lá era uma veadagem só...
Eles não iam muito com a cara dos vizinhos. Os gauleses brigavam com os bretões, que brigavam com os celtas, que brigavam com os germânicos, que brigavam com os otomanos, que brigavam com os hebreus, que brigavam com os mesopotâmicos, que brigavam com os babilônicos, que brigavam com os fenícios, que brigavam com os persas, que brigavam com os gregos, que brigavam com os egípcios, que brigavam com os cartagineses. E todo mundo brigava com os romanos que eram meio invocados, uma espécie de argentinos da época.
Os gregos contavam muitas histórias de família. Por exemplo, o Menelau era casado com uma gostosa chamada Helena que acabou botando chifre nele e fugindo pra Tróia. Daí, ele, com dor de corno, pegou o irmão e resolveu buscar a Helena naquela cidade que ficava no outro lado do mar. Só que não dava vento pro barco ir até lá e nem eles tinham grana pra botar óleo diesel no motor, daí ficaram na praia esperando que ventasse. Lá pelas tantas, o irmão dele, de saco cheio, falou: “Ah, já que não tem nada pra se divertir, vou matar minha filha!”. E, crau, matou a Ifigênia. Daí, a mulher dele, a Clitemnestra, que com um nome desses só podia ser braba de danar, ficou uma fera, foi lá e, crau, matou o marido. A outra irmã, que um tal de Freud contava que tinha um caso com o próprio pai, foi lá e, crau, matou a mãe. Ficou por isso mesmo, porque o irmão dela, o Orestes, era um bundão e não matava ninguém.
No mundo antigo, tudo era antigão. Não tinha TV de LCD e os carros eram umas carroças. A comunicação era tão lenta, mas tão lenta, que ao invés de fazer o upload de um e-mail, era mais fácil escrever num pergaminho e mandar a mensagem à cavalo. Só que isso tinha uma vantagem, pois não apareciam aquelas mensagens de que se executou uma operação ilegal e se será fechado.
Ali foram feitos notáveis avanços nas questões de Estado. A corrupção em Roma, por exemplo, era generalizada, quase todos os políticos eram tremendamente corruptos, com mais um pouquinho de prática, eles teriam virado uma verdadeira Brasília. A sociedade era dividida entre a classe patronal e a classe plebéia, com um monte de burocratas ganhando propina dos dois lados. Quanto a isso, devemos considerar que ainda bem que no mundo atual progredimos e nada mais é assim.

Um comentário:

Edelcleise disse...

Hello, seinen text hat mich sehr gefallen.
Voce é uma pessoa com alto grau de conhecimento e acima de tudo tremendamente espirituoso.

É ótimo ver outro BONOW com um blog inteligente.
Parabéns

Ah!!!!! antes que esqueça, tens aí a árvore genealógica da Família Bonow ?

Edel
www. edelcleise@gmail.com.br