quarta-feira, 18 de julho de 2007

Assassinos. Assassinos!

Começaram matando uns índios para tomarem as suas terras. Depois, uns retirantes nordestinos de fome. Mais tarde começaram a deixar que arrombassem residências. Daí para começarem a agredir transeuntes foi um passo. Agora estão arrastando crianças pelas ruas, dando tiros de fuzis em meninas adolescentes e queimando famílias vivas.
E com a tragédia de ontem, de quem é a culpa? Duas centenas de inocentes carbonizados! Certamente vão arrumar um bode expiatório: o piloto, o controlador, o mecânico, o engenheiro da pista... quem será a vítima do governo brasileiro dessa vez?
Que fique bem claro, ainda não se sabe se o avião veio rápido, se falhou o reverso, os freios... o fato é que a pista andava com problemas, o aeroporto saturado, deixaram a exploração imobiliária e as ocupações tomarem conta das cabeceiras, faltou auxílio na aproximação da pista 35, não construíram caixas de brita no final das pistas, pilotos e controladores estão estressados pelo excesso de trabalho, enfim, antes mesmo de ocorrer o acidente o poder público já vinha metodicamente levando o avião ao desastre.
Quem é o verdadeiro culpado nessa seqüência de crimes bárbaros? É o ladrão do dinheiro público. É o incompetente. É o juiz que inocenta canalhas. É aquele político que não vota leis que não sejam de seu interesse pessoal. Não são apenas uns ladrõezinhos do dinheiro público, não: são assassinos. Assassinos!
Roubam, e não fazem. Matam pelos dois lados, pela ação e pela omissão. De tocaia, de traição daqueles que confiaram neles. Será isso mesmo progresso, senhor ministro? E qual é a solução, conforme eles? Que relaxemos e deixemos que gozem de nossa cara!
Em um acidente pode até ser alegado acaso, dois acidentes já é um total desprezo pelas vidas dos cidadãos por parte daqueles que deveriam zelar por elas.
Assassinos. Assassinos!

Um comentário:

¢em@ לאכימ דלא disse...

Assassinos, não; SERIAL KILLERS.