sexta-feira, 27 de julho de 2007

Dez Filmes Nota Dez... e mais Dez


Na minha lista dos dez melhores, não colocaria os lugares-comuns: nem Casablanca e nem Cidadão Kane. Nem clássicos, como o 2001.
Do tempo do cinema preto e branco, Jules et Jim é dos meus preferidos, mesmo considerando a difícil tarefa de selecionar o melhor dos melhores na brilhante obra de Truffaut. No Tempo das Diligências anda correndo perto, mesmo com a difícil tarefa de escolher o melhor na obra de John Ford. Ao meu ver, nunca se fez uma comédia melhor do que Safety Last! , de Harold Lloyd (desculpe, não lembro como se chamou em português).
A Família , de Ettore Scola, é uma maravilha que poucos assistiram. Blade Runner . Janela Indiscreta . Irma La Douce . Lawrence da Arábia . Match Point , esse filme do Woody Allen me tirou da cabeça a idéia estúpida de que todos os grandes filmes já foram feitos, acho que foi a primeira obra-prima do século XXI. Paris, Texas . Pronto, foram dez filmes imperdíveis. Dez obras-primas.
Acontece que não é deles que eu mais quero falar, mas de dez pequenos filmes, daqueles que ficaram à margem do grande cinema, daqueles que se viam em pequenas cinematecas em sessões da meia-noite e que não devem ser esquecidos. Alguns até viraram cult. Aqui está uma lista de rara beleza, bem garimpada, assista que não irá se arrepender:
O Menino Selvagem , de François Truffaut é um filme que faz chorar, não de tristeza, mas de beleza.
Amigos para Sempre . Filme tocante.
Un Dimanche à la Campagne .
Verão de 42 .
Conta Comigo .
Ensina-me a Viver .
Momentos Inesquecíveis .
Encontros com Homens Notáveis .
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain . Filme cult, nem precisava estar aqui porque todo mundo que gosta de cinema já sabe que é sensacional.
A Princesa Prometida . É um filmezinho infantil que passa sempre nas sessões da tarde, mas que tem uma direção impecável e vale a pena assistir.
Certos filmes me deixam com uma sensação de tristeza pelo fato de saber que nunca mais terei a oportunidade de os assistir pela primeira vez. Essa lista é assim, nostálgica...
Imprima e vá riscando aqueles que já viu. São as minhas dicas.

Um comentário:

¢em@ לאכימ דלא disse...

Casablanca, putz: conheço gente que considera-o como "o" filme, como nada mais tivesse sido feito depois. Isso é que é de matar.